12 dezembro 2011

Estou a ler...

Feminino Singular de  Sveva Casati Modignani


Como já nos habituou, também nesta história, Sveva Casati Modignani fála-nos de mulheres fortes, personagens marcantes com opiniões bem definidas, mas que com o tempo e o amadurecer a que a vida nos obriga muitas vezes nos faz pensar que as coisas nem sempre são tão lineares como pensávamos. Uma mensagem que também me transmite a leitura que fiz até agora, é que é tão fácil julgar os outros sem conhecermos todos os pormenores da sua história! E nas vezes que por acaso conseguimos inteirar-nos dos pormenores que desconhecíamos, como que se abre uma porta para um novo prisma que agora passamos a admirar. Quando não chegamos a ver tudo o que está envolvido, lá ficamos nós cheios de orgulho a pensar que sabemos tudo sobre todos e que somos donos de uma verdade absoluta. 



Sinopse:
Martina: uma figura de mulher «singular». Amada por uns e criticada por outros, toda a sua vida esteve sob o olhar inquisidor das gentes de Vertova, incluindo o das próprias filhas…
No decurso da sua existência, dos anos quarenta aos nossos dias, através das mais complicadas vicissitudes, ela tentará encontrar o caminho para atingir a sua autêntica vocação de mulher - gerar a vida. Terá três filhas, de três homens diferentes, sem desposar nenhum deles.
A sua morte súbita, nas vésperas do Natal, provocará um tremendo choque no seio familiar, e será Vienna, a sua mãe, a desvendar os mais íntimos segredos dessa mulher tão enigmática. Através do seu relato, descobriremos que afinal elas têm mais em comum do que pensavam: todas são mulheres atraentes e independentes, que amaram e se deixaram amar, e que decidiram, sobretudo, enfrentar os cânones sociais em prol de um bem maior - a maternidade. 

Críticas de imprensa:
Uma história contada de forma fascinante, como Sveva tão bem sabe fazer.

Sem comentários:

Enviar um comentário